Smartphone

Smartphone

  • Brasil está entre os países mais caros para se comprar produtos eletrônicos

      Se você pretende comprar um smartphone, console de videogame ou notebook, é melhor sair do país. O Brasil está entre os cinco países mais caros para se adquirir produtos eletrônicos, junto com a Venezuela, Angola, Brunei e Guatemala.

    De acordo com o levantamento "Technology Price Index", do site Linio, os consumidores venezuelanos são os que mais precisam se preocupar com o valor das compras. Um iPhone 6s, por exemplo, custa US$ 97.813,82 no país. No entanto, é importante ressaltar que os preços exorbitantes na Venezuela são resultado da hiperinflação e de disparidades cambiais enfrentadas pelo país.

    Na outra ponta do ranking, a maioria dos países mais baratos para se comprar tecnologia são os do Oriente Médio, com destaque para o Kuait, Arábia Saudita, Malásia, Canadá e Emirados Árabes Unidos. Segundo a pesquisa, nesses países as taxas de valor agregado são menores que nos demais locais.

    Veja os rankings dos dez países mais caros e mais baratos para comprar produtos eletrônicos:

    Mais baratos

    Kuait (1º lugar)
    Arábia Saudita (2º lugar)
    Malásia (3º lugar)
    Canadá (4º lugar)
    Emirados Árabes Unidos (5º lugar)
    Qatar (6º lugar)
    Japão (7º lugar)
    Estados Unidos (8º lugar)
    Austrália (9º lugar)
    Polônia (10º lugar)
    Mais caros

    Venezuela (72º lugar)
    Angola (71º lugar)
    Brunei (70º lugar)
    Brasil (69º lugar)
    Guatemala (68º lugar)
    Singapura (67º lugar)
    Croácia (66º lugar)
    Indonésia (65º lugar)
    Bangladesh (64º lugar)
    Filipinas (63º lugar)
    A pesquisa levou em conta a soma dos preços de 14 produtos em 72 países.

  • Criador do Android está produzindo um novo celular para competir com o iPhone


      ANDROID GOOGLE SMARTPHONES
    Andy Rubin, um dos criadores do sistema operacional Android, está preparando seu retorno ao mercado de smartphones que ele mesmo ajudou a fomentar. Segundo uma reportagem da Bloomberg, Rubin deve anunciar até a metade deste ano um novo smartphone top de linha para competir com o iPhone.

    O celular, ainda sem nome, está sendo desenvolvido pela nova empresa de Rubin, chamada Essential. O foco da companhia, que também ainda não foi anunciada publicamente, é em hardware destinado ao consumidor final, incluindo tablets, computadores, celulares e assistentes domésticos como o Amazon Echo e o Google Home.

    A equipe de Rubin conta com cerca de 40 pessoas, sendo a maioria trazida de empresas como Apple, Google e Samsung. O celular da Essential, por enquanto, só existe como um protótipo e promete ser bem diferente dos concorrentes: segundo a Bloomberg, o aparelho tem uma tela maior do que 5,5 polegadas e nenhuma borda.

    A ideia parece ser a de que toda a parte frontal do smartphone seja composta pela tela. As laterais do dispositivo seriam feitas de metal e a parte traseira seria de cerâmica. A descrição faz com que o protótipo lembre o Mi Mix, smartphone conceitual apresentado pela chinesa Xiaomi recentemente.

    Não se sabe ainda se esse novo celular virá com um sistema operacional baseado em Android, porém. O que se sabe é que a equipe de Rubin está trabalhando em um recurso de software semelhante ao 3D Touch, do iPhone, em que a tela consegue reagir a diferentes níveis de pressão aplicada pelo toque do usuário.

    Há chances até de que esse dispositivo venha com componentes modulares. A reportagem da Bloomberg diz que a Essential está desenvolvendo um novo tipo de conector, para substituir a entrada USB, que servirá tanto para o carregador quanto para a adição de componentes modulares - semelhante ao Moto Z, que faz isso por meio de ímãs na parte traseira.

    A ideia é que os usuários possam fazer upgrades ao celular com o passar do tempo, inclusive adicionando componentes para expandir a capacidade da bateria. Um dos primeiros módulos produzidos pela Essential, no entanto, é o de uma câmera de 360 graus.

    O plano de Rubin, segundo a reportagem da Bloomberg, é lançar o primeiro smartphone da Essential até a metade deste ano, na mesma faixa de preço do iPhone 7 e do Pixel. O criador do Android deixou o Google em 2014 para fundar uma incubadora de startups focada em inteligência artificial.

  • Galaxy S8 quer ser o seu próximo PC

    O Galaxy S8 deve chegar entre o fim de março e o começo de abril, mas as informações sobre ele já circulam tranquilamente. Surgiram mais novidades sobre o aparelho que indicam um novo recurso importante: a possibilidade de usá-lo como um PC.

    Segundo o site The Guardian, o S8 deve trazer um recurso similar ao Continuum, que existe no Windows 10 Mobile. Basta acoplar o celular a um dock, que pode ser ligado a um monitor, para usar o aparelho como um desktop.

  • Recurso do WhatsApp permitirá acompanhar a localização de amigos em tempo real

    O WhatsApp parece estar trabalhando em um novo recurso que permite aos usuários rastrear a localização dos seus contatos em tempo real.

    O Live Location Tracking, como é atualmente conhecido, foi detectado na versão beta do aplicativo de mensagens, tanto no Android (versão 2.16.399) como no iOS (versão 2.17.3.28). Com ele, o usuário pode compartilhar o seu trajeto em um grupo.

    Os usuários terão a opção de ativar o rastreamento de local em tempo real por um período de tempo limitado, com opções de um, dois e cinco minutos disponíveis. No entanto, o recurso deverá vir desativado por padrão para amenizar qualquer receio de privacidade.

    O aplicativo de mensagens já permite que os usuários compartilhem um local específico com os seus contatos, mas o acompanhamento em tempo real representaria um grande passo, uma vez que facilitaria no encontro de pessoas e na segurança.

    Ainda não se sabe quando o recurso estará disponível.

    Via The Independent

  • Recurso exclusivo do Apple Watch pode chegar aos iPhones e iPads

    Um recente pedido de patente da Apple indica que a fabricante pode levar a Digital Crown, recurso do Apple Watch, ao iPhone e ao iPad.

    No relógio, a ferramenta permite uma série de atividades, como dar zoom sem precisar tocar na tela, rolar por aplicativos e ser levado diretamente à tela inicial com apenas um toque.

    A Apple já havia entrado com um pedido de patente que incluía o recurso nos dispositivos.

  • Samsung: negligência com a bateria causou problemas do Galaxy Note 7

    No último domingo, 22, a Samsung realizou um evento em Seul, capital da Coreia do Sul, para informar o que causou os problemas que faziam com que o Galaxy Note 7 entrasse em combustão. Como se especulava, a resposta estava na bateria.

Onde estamos

SDS Bloco "F"  Sala 602 Conjunto BARACAT (CONIC)   |   CEP: 70392-900  |  contato@linkalfa.com.br    ou    linkalfainformatica@gmail.com
Telefones:  (61) 4103-2528   .   3223-5227  .  92910249 . 93467971  .  78181258

Copyright © 2014 Link Alfa Informática. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Isac de Sousa - Link Alfa Informática